Google+ Followers

28 julho 2013

MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO - 4ª EDIÇÃO


A canção da Saudade

Mirella dedilhava no piano, as primeiras notas que lhe vinham à cabeça,
queria compôr uma canção de saudade, 
para a avó que partiu...
pensou que ela gostava de igreja... e dedilhou notas do 
canto gregoriano. Não gostou...
A avó gostava de coisas simples...
então ela pensou em flores, borboletas, no sol radiante...
e compôs a mais linda canção de saudade,
simples como as histórias que ela contava,
rodeada pelos netos e pelos amigos dos netos...
"sentiu" um abraço apertado, como se houvesse 
alguém ali ao seu lado... Assim que acabou de tocar a música!
Mas não havia ninguém na sala... E então seu coração se alegrou...
"Alguém" havia lhe dado um doce beijo no rosto.
Parecia-se com os beijos da avó...
Mas esse foi mais leve, suave...
quase como um leve toque...
Mirella em seus pensamentos, acreditou que a avó
escutara a canção composta para ela e a estava agradecendo
pelo presente... 
E sem querer, uma lágrima de saudade desceu...
Mas não chegou ao final do seu rosto,
pois...
era uma lágrima 
da canção 
da saudade!!!

by Mylla Galvão


Este texto faz parte da blogagem coletiva do blog M@myrene







26 julho 2013

DESCONSTRUÇÃO

livros... páginas... textos... frases... palavras...
desconstruções...
mundos mágicos ilusórios...
lugares que nunca vistaremos...
saudades de pessoas que se foram...
o amor de senti-las ao nosso lado,
sem no entanto tocá-las!
sabedoria intensa,
colo quente,
mãos calejadas...
olhos vibrantes e doces...
cabelos tão brancos,
quanto as nuvens do céu...
pele calejada pela vida e
um sorriso tão grande,
quanto a fé na vida...
Fica em mim uma saudade
gritante... mas uma alegria velada,
sua fé a salvou...

by Mylla Galvão

22 julho 2013

MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO - 3ª EDIÇÃO


Duas amigas...

Anabella e Isabella...
em sorrisos cativantes,
riem do dia lindo na praia...
Observem os semblantes delas...
sorriso largo, 
esfuziante...
Com certeza, pararam para descansar,
recuperar o fôlego ou quem sabe se refrescar?
Você conhece elas?
Sei que são amigas...
Por que inimigas não sorriem uma para a outra!
Apenas se digladiam...
Anabella parece mais pensativa, apesar do largo sorriso.
Eu vejo um certo ar de dor em seu rosto...
o que teria acontecido?
Anabella parece indagar com os olhos, o semblante da outra
posso ajudar?
Duas amigas...
Duas vidas...
Um só coração e único sentimento que as une...
A amizade...

by Mylla Galvão

Este texto faz parte da blogagem da Irene Moreira - M@myrene



14 julho 2013

LINDO GIRASSOL


Lindo girassol que brilha...
em campo amarelo de girassóis,
O Sol lá do alto,
viaja pelo céu...
e você, Lindo girassol...
o acompanha... o bajula...
o segue...
Suas pétalas, brilham...
não mais que o Astro-rei,
mas chegam perto...
afinal seu nome é uma 
homenagem a ele...
E ao final da tarde,
contente com teu passeio
você,
Lindo Girassol
pende sob si mesmo...
desmaia de amor e 
morre... 
Seu ciclo de adoração
se findou...
bajulou o dia inteiro
e a noite decaiu
suas pétalas perderam o viço
e você...
tornou-se pálido e feneceu...

by Mylla Galvão

11 julho 2013

AMOR DE MÃE...


Amor de Mãe é bom...
é gostoso, cheiroso...
a minha mãe tinha um cheiro doce...
doce de cenoura, doce de leite...
ou salgado,
bolinho de fubá, de arroz...
ou ainda...
cheiro de rosas...
Amor de mãe é tudo de bom!
colo quentinho...
mãos calejadas ou fininhas como papel!
carinho, afago... amor mesmo...
e o rosto então?
você conseguiria descobrir cada linha 
do rosto dela só pelo tato?
eu conseguiria!
Tenho saudades daquela pintinha dela embaixo
do olho direito...
falava que ia roubar ela para mim...
Amor de mãe...
 e histórias de mãe?
Ela contava histórias para me fazer tomar iogurte...
histórias de um coelhinho que adorava tomar um todo dia...
Todo dia havia uma história nova...
já não me lembro das histórias...
mas lembro do amor de mãe...
O amor dela tinha gosto e cheiro...
O amor dela era quente como seu abraço...
O amor dela... deixou saudades...
saudades eternas!!!

by Mylla Galvão



07 julho 2013

COLCHÃO DOS ANJOS?


Ah... Sobre as nuvens? O que acho que são?
Quando criança, achava que eram os colchões dos anjos... Coisas de crianças...
Que eles pulavam, brincavam... Assim como as crianças o fazem!
As nuvens... Lugar sagrado...
Onde há sabedoria...
Porque elas dominam o céu, são poderosas...
Se metamorfoseiam naquilo que querem... um dragão, uma cavalo, outro anjo ou apenas fiapos de nuvens que se derretem ao calor do sol!!!
As nuvens... Seriam a entrada do Paraíso?
(se ele existir?)
Um lugar para onde todos voltam?
Nossa! Como estariam cheios heim? Será que caberiam tantas almas assim em cima delas?
Ou elas seriam as almas dos que se foram?
As brancas os bons, as cinzas os arrependidos e as negras os maus?
Há um meio termo?
Sim... Para tudo há um meio-termo...
Àquelas que o Sol derreteu...
Nuvens... um eterno fascínio entre os humanos...
Não podem ser colhidas, encerradas...
Mas podem ser observadas...
Podem ser amadas...
queridas...
Você as ama?
Você as observa?
Eu amo as nuvens... eternos "colchões de anjos"!

by Mylla Galvão

(Este poema veio de uma inspiração... De uma amiga querida e blogueira, minha amiga Luma!)