Google+ Followers

30 março 2011

QUAL SUA IDEIA DE CÉU?

Qual é a sua ideia de céu?
Aquele povoado por anjos?
Aquele onde você achar Deus?
Aquele onde você vai encontrar seus
parentes e amigos que se foram?
Céu... 
para mim, na concepção da palavra,
não existe...
Céu é apenas uma alegoria, 
O Céu está em cada um de nós,
dentro de nós...
O meu Céu mora comigo...
É para onde eu vou, quando
cansada estou, desse "inferno"
em que vivemos...
Céu, é o meu retiro espiritual,
meu refúgio interno.
Onde posso ficar comigo mesmo,
Sem ser perturbada...
Céu, é o meu eu...
by Mylla Galvão

29 março 2011

FEITO UMA BOLA PRETA...

Feito uma bola preta,
enrolado estou
no colo de minha "mãe"
faço carinho nela com
minha lingua rugosa
e lhe provoco risadas...
pois faz cócegas!
Meus olhos grandes
pedem a ela que 
me dê carinho...
Amo a minha mãe e
 a recepciono todo dia de manhã
com um lindo beijinho...
Adoro brincar com ela e
a mordo bem devagar para
dizer que não gosto de brincadeiras
bruscas e que me machucam...
Gosto muito de dormir,
principalmente na cama dela e
ao lado dela...
Gosto da minha ração de peixe,
gosto dos meus petiscos,
gosto de uma carninha crua de vez em quando,
gosto do biscoito de polvilho...
gosto de brincar com bolinhas de papel,
da pena, do rolo de papel...
gosto de tomar banho
e ficar cheiroso...
Eu me chamo Zeus!!!

by Mylla Galvão

Homenagem ao meu gatinho pelos 6 meses de vida! 

22 março 2011

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Água...
fonte de vida,
Tão necessária e 
Tão descuidada,
desperdiçada...
Água estagnada,
coberta pela poluição 
do homem...
Idolatrada por uns
e desperdiçada por outros...
Merecia ser poupada
usada com parcimônia.
O mundo é mais água 
do que Terra, 
Mas a nossa tão
preciosa água doce,
é pouca...
Um dia... ela pode acabar!
E o que será dos seres Humanos
sem a água?
Como viveremos?

By Mylla Galvão
Hoje é comemorado o Dia Mundial da Água!
Pense, antes de desperdiçar... Preserve, colabore!

18 março 2011

O TEMPO...

O tempo... esse tempo 
que todo mundo fala...
Tempo que damos ao tempo,
para curar velhas e novas feridas.
Para superar obstáculos...
Para deixar de amar...
TEMPO...
Por que não há tempo para 
voltar para trás?
Por que não há tempo para
rever quem perdemos?
Esse tempo as vezes me emburrece
o espírito,
Me enche de tristeza a alma,
Meus olhos se turvam e 
a lágrima desce,
porque essa...
o tempo não consegue
represar...

by Mylla Galvão

15 março 2011

DOR DA ALMA

Venho de muito
carregando aqui dentro,
uma dor sentida
uma estranha dor...
As vezes falta-me o ar.
As vezes fico segundos 
sem respirar...
Mas a dor persiste,
como se não
habitasse em mim,
Mas dentro de 
minha'lma...
by Mylla Galvão

 

14 março 2011

AOS POETAS...

Menina de olhar compenetrado,
menina que carrega essa flor mimosa
é para o poeta?
Sim, essa rosa é para o poeta...
Mas não um poeta qualquer,
para aquele poeta que floreia
o amor
faz a dor parecer uma leve saudade
e a lágrima tranforma-se em realidade...
Para aquele poeta,
que transforma as pessoas,
e faz vibrar seus corações...
Essa rosa,
que eu carrego
hoje...
Deixo aos poetas 
de inúmeras fontes,
pelo seu dia...
by Mylla Galvão

10 março 2011

ENSEADA

Naquela enseada,
eu te vi passar...
De bermuda e chinelo
uma camisa jogada
displicentemente
no seu torso nu...
Não vi seus olhos 
porque 
estavas de óculos escuros...
Mas notei sua boca,
que em seu sorriso
sarcástico...
Me contemplava...

by Mylla Galvão

06 março 2011

No carnaval do teu coração,
a escola de samba 
batuca o
samba-enredo
do amor...
O pierrô e a colombina,
em eterna disputa
no seu amor...
Uma batalha de confete e
serpentina,
Uma bola perfumada,
Um lança-perfume...
e as marchinhas ecoando no salão,
do teu coração, o carnaval
retumba...
com grande emoção...


by Mylla Galvão

02 março 2011

TÉDIO

Olhando aquelas paredes brancas,
o tédio me corrói as entranhas...
Em minha volta, o burburinho 
ensurdecedor,
faz morrer as palavras 
dentro de mim...
olhando para os lados,
noto as cadeiras enfileiradas,
e as pessoas moverem os lábios...
conversam? talvez...
eu apenas as vejo... sem contudo
as escutar...
Em minha cabeça apenas
o tédio...
by Mylla Galvão