Google+ Followers

18 dezembro 2014

TEMPO DE NATAL... DE NATIVIDADE DE JESUS...



Estrela de Belém...
Assim será o meu Natal,
Uma grande estrela a iluminar 
este dia tão festivo.
Jesus já nasceu em mim,
quando vi minha estrelinha sorrir de novo;
ainda tenho o som de sua risada a ecoar em 
meus ouvidos...
Estrela que triste ficou,
emudeceu,
chorou...
Estrela que viu a morte rondar e partir,
duas vezes em um mês,
levando com ela,
o porto seguro dele...
Em último sinal,
jogou as fotos no lixo e gritou enraivecido:
acabou!
morreu...
e mais lágrimas escorreram...
Meu coração se partiu,
Ainda vejo os cacos no chão...
Ainda recolho-os cuidadosamente para 
poder colar, cada um em seu lugar...
Minha esperança é poder formar
um novo coração.
Estou começando a sentir a esperança 
renascer em mim...
Primeiro os olhos brilharam,
depois o sorriso apontou, aflorou e saiu:
como o Cristo que aponta e renasce em cada coração!Esse é o meu Renascimento para a vida...
O Renascimento para Deus, para mim mesma e para mandar a tristeza embora...
O Cristo com certeza já Renasceu em mim!

by Mylla Galvão


Desejo a todos os meus seguidores e amigos da blogosfera... Um Natal de Renascimento total de Jesus em cada coração...

Feliz Natal!!!


12 dezembro 2014

Blogagem Coletiva de Natal - Rosélia Bezerra


Meu maior presente de Natal?
Eu já ganhei...
Uma gargalhada espontânea e alegre do meu irmão especial!
Parece estranho a você?
Para mim não...
Para mim representa todo um esforço de tirá-lo de dentro do abraço da tristeza, em que ele mergulhou!
A cada lágrima que ele derramava, eu me doía por dentro; impotente...
A cada olhar vazio e triste dele, eu tentava passar para ele, uma confiança que eu não tinha;
uma força que eu não possuía...
um sorriso que eu não conseguia firmar em meu rosto!
Se ele estava mergulhado na tristeza;
me encontrava pior que ele.
No entanto... Tinha que inventar uma força que estava longe de sentir; esconder minha dor para passar segurança que eu nem sabia de onde tirava...
Eu me "fazia de forte", mas por dentro só havia um poço escuro e triste...
Mas ao ganhar o maior presente de Natal desse ano - a gargalhada dele - percebi que uma nova janela se abria para mim, neste ano negro... 
"Um som alegre, delicioso, contagioso..."
Um som há muito tempo esperado...
E um novo vislumbre de esperança nasceu em mim!

by Mylla Galvão

Este texto faz parte da V Interação de Natal


20 novembro 2014

CHEGAR... FICAR... IR...


Se quiser chegar... "Seja bem vindo"!

Se quiser ficar... vou gostar!

Mas se quiseres partir, não ou te reter, pois todos temos o

nosso caminho e o nosso destino a cumprir!!!

Mylla Galvão









30 outubro 2014

FADAS... BRUXAS... ABÓBORAS,,,


Fadas?
Bruxas?
Abóboras?
Caldeirões...
Uma pitada de amor,
Uma colher de carinho
Um abraço apertado e
muitos beijinhos...
O QUE DÁ?

Um coração acorrentado,
onde o cadeado, velho e enferrujado
perdeu a chave...
E agora como se libertar disso?

21 outubro 2014

...


PEDRAS E MAIS PEDRAS...
VÊM SEMEANDO-ME O CAMINHO...
Algumas pedras eu juntei e coloquei no saquinho;
outras simplesmente descartei pelo caminho... Quem sabe tenham utilidade para alguém?
Um dia farei um altar com elas...
Um altar? - Dirão uns?
Porque não um castelo ou um caminho?
E eu responderei... 
Um castelo é muito grande para mim. 
Prefiro a humildade.
E um caminho, 
já palmilhei diversos... 
E nunca me levaram a lugar algum.
Um altar servirá para eu louvar ao Senhor. Agradecer os altos e baixos da vida. 
Da minha e dos que passaram comigo, ao meu lado ou mesmo longe. 
Mas ajudará aos outros entenderem que só acreditando em Deus, tendo fé nele e ajudando ao próximo... 
Chegaremos mais ou menos "perto dele"!!!

By Mylla Galvão

06 outubro 2014

CAMINHO TORTUOSO



Ano duro...
ano de provas
ano de dor...
caminho tortuoso,
cheio de lágrimas...
sigo com garra,
com a ajuda de Deus,
dos amigos e de mim mesma...
A cada mês,
uma luta diferente...
uma dor diferente.
mais funda,
menos ou mais dolorosa...
E a minha dor, transformo em poesia,
pois assim
eu consigo saborear mais e dirigir
minha vida de forma
mais constante e natural...

by Mylla Galvão

04 outubro 2014

AS FACIES DA MORTE



Acordamos assustados... atônitos... catatatônicos
sem acreditar na triste notícia daquela terça-feira
e quando se definiu o lugar e a hora,
a fila se formou...
e as máscaras, começaram a desfilar
umas verdadeiras
genuínas...
outras, tão falsas quanto seus personagens!
A hora da morte é dia de tristeza
"ninguém vai notar"
"eu vou"!
"eu não"!
"era boa pessoa"
"mas péssimo governante"
"como médico excelente"
E as máscaras compungentes na cara,
desfilando incólumes
ante ao caixão e seus familiares
Abraços sinceros, mascarados, politizados,
todos queriam carregar o caixão...
cortejo de despedida,
milhares de clientes, gente do povo...
Por que há tanta falsidade no mundo Senhor?
Por que quem não gosta, coloca uma "máscara" e chega a apertar a mão do morto e derrama "lágrimas de crocodilo"?
Quer enganar a quem?
O povo? 
Não! Ou talvez sim...
Pois tem memória curta!
E a dor da família?
Ninguém entende?
Ninguém se solidariza com ela?
Os Amigos! Só os verdadeiros amigos, percebem e sentem a dor, a perda e angústia... 
Aqui não há máscaras... Há apenas A M I Z A D E!!!

by Mylla Galvão