29 setembro 2013

MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO - 12ª Edição


MINHAS PINTURAS 

Com as mãos sujas de tinta,
finalizo meu trabalho...
pinto com as cores da vida
e com as cores de minha'lma...
um quadro pra minha parede...
da minha nova casa
em um novo bairro
em uma nova cidade?
Talvez...
Minhas pinturas,
são o reflexo de mim
pinto pra esquecer os problemas
pinto para alegrar minha'lma
pinto pelo prazer de colorir
uma blusa sem cor...
um pano de prato branco...
uma fralda de bebê...
Pinto com pinceladas 
leves...
tentando preencher os contornos
ou no molde vazado, dando pequenas batidas...
E lavo os pincéis na pura água
que fica miscigenada de cores...
Ao fim... observo minhas mãos...
são tantos os respingos de tintas,
que vejo nelas pequenos quadros coloridos,
pedaços de minhas inspirações que ali ficaram...
Minhas pinturas... minhas mãos...

by Mylla Galvão

Este texto é para a BC do M@myrene

22 setembro 2013

MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO - 11ª Edição.


A Gangorra

Nessa gangorra sobre o precipício, ele pensava em sua vida...
fez sua casa ali... naquela árvore, por que queria a solidão,
estava cansado de tudo... das incertezas, das infelicidades, das tristezas...
Sua vida, segundo ele fora um equívoco completo:
seu casamento - sua mulher o traía;
seus filhos - nunca soube de fato se eram seus...
sua família? Era filho adotivo, e seus pais,
nunca foram pais de verdade...
Quando vira aquela árvore, pensou em suicídio...
Ataria uma corda no seu galho mais alto e se projetaria para o vazio. Mas não! Refletindo melhor, decidiu que moraria ali. Naquela árvore, em uma casa rústica e sem conforto. Pelo menos ali teria uma companheira permanente: a solidão.
Essa sim, era agradável... Não reclamava, não o traía, apenas o acompanhava... 
Fez aquela gangorra: para pensar na vida... na que deixara para trás e a que agora descortinava diante de si...
Uma queria esquecer para sempre...
E a outra seria o seu futuro!

by Mylla Galvão

Este texto faz parte da blogagem coletiva do M@myrene.

15 setembro 2013

MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO - 10ª Edição


OLHOS VERDES

Olhos verdes prescrutam o horizonte,
sentada no sofá ela relembra fatos de sua vida
o filho que foi estudar longe,
a mãe que deixou lá no Pará
o pai que morreu assassinado pelo melhor amigo;
o amor que a deixou, pela melhor amiga...
Esses olhos verdes eram sofridos
Mas agora seu coração está livre
livre da tristeza da perda
da saudade do filho,
do amor da mãe?
Do amor da mãe não!
Esse ainda resta como retalho de saudades 
sempre a pulsar dentro do coração...
Mas esses olhos verdes querem algo mais...
Um outro amor?
Não... cansou de sofrer...
Hoje ela quer apenas viver
intensamente a VIDA!!!

by Mylla Galvão


07 setembro 2013

Me Esquente?


Me esquente?
o coração, os lábios, o corpo...
Me faz pegar fogo?
estou sentindo frio...
Minha alma está gelada,
suas palavras congelaram-na!
Coloque um cobertor em mim?
Um só? Não! Muitos...
Ou melhor, deite-se ao meu lado
me abrace apertado...
passe sua "quentura" pra mim...
estou desesperada de amor,
estou ria de você.
Me inunda?
Me molha?
Mas me aquece primeiro...
o restante é apenas consequência do amor!

by Mylla Galvão

MÃES...#52SEMANASDEGRATIDÃO

O MUNDO QUERIA QUE AS MÃES FOSSEM ETERNAS, ETERNAS PARA AMAR, PARA CUIDAR, PARA PROTEGER SUAS CRIAS, SEUS FILHOS, MAS DEUS EM SUA I...