22 setembro 2013

MOMENTOS DE INSPIRAÇÃO - 11ª Edição.


A Gangorra

Nessa gangorra sobre o precipício, ele pensava em sua vida...
fez sua casa ali... naquela árvore, por que queria a solidão,
estava cansado de tudo... das incertezas, das infelicidades, das tristezas...
Sua vida, segundo ele fora um equívoco completo:
seu casamento - sua mulher o traía;
seus filhos - nunca soube de fato se eram seus...
sua família? Era filho adotivo, e seus pais,
nunca foram pais de verdade...
Quando vira aquela árvore, pensou em suicídio...
Ataria uma corda no seu galho mais alto e se projetaria para o vazio. Mas não! Refletindo melhor, decidiu que moraria ali. Naquela árvore, em uma casa rústica e sem conforto. Pelo menos ali teria uma companheira permanente: a solidão.
Essa sim, era agradável... Não reclamava, não o traía, apenas o acompanhava... 
Fez aquela gangorra: para pensar na vida... na que deixara para trás e a que agora descortinava diante de si...
Uma queria esquecer para sempre...
E a outra seria o seu futuro!

by Mylla Galvão

Este texto faz parte da blogagem coletiva do M@myrene.

#SAUDADES ETERNAS

Nunca soube que você se chamava Fernando... Pra mim, sempre foi "Beto"... O Beto do sorrisão...  O Beto das baladas n...