14 novembro 2011

DIVAGAÇÃO


Minha mente divaga
sai de foco
e perambula por 
inóspitos caminhos 
caminhos tortuosos
caminhos inconscientes,
labirínticos
caminhos palmilhados
passo a passo 
ou
numa louca correria
Minha mente divaga
e escuto o professor ao longe
tenta passar um conhecimento,
massacrante, desinteressante...
O tempo está quente
A sala abafada
E o seminário torturante...
Lá fora o céu azul,
O sol escaldante, chamativo...
um banho revigorante,
um suco gelado...
E a minha mente que divaga 
por caminhos inóspitos...

By Mylla Galvão

O poema foi feito num sábado, na faculdade onde faço pós-graduação aos sábados...

E PENSAR QUE...

E pensar que um dia eu acreditei que era possível que você me aceitasse, não como mãe, pois que já tinhas uma... Talvez como amiga,...