21 outubro 2010

SAUDADES...

Saudades...
dos meus tempos de criança,
da minha vida ingênua
dos sonhos impossíveis...
Saudades...
dos abraços apertados de meu pai,
dos beijos molhados de minha mãe
dos conselhos carinhosos
das histórias de meus avós...

Saudades...
das lágrimas derramadas,
dos prantos perdidos
das mensagens veladas
e das alegrias vividas...
Saudades... Apenas saudades...
do passado há muito longínquo,
mas que jamais será esquecido...

by Mylla Galvão

E PENSAR QUE...

E pensar que um dia eu acreditei que era possível que você me aceitasse, não como mãe, pois que já tinhas uma... Talvez como amiga,...