13 setembro 2009

FLORBELA ESPANCA


Começo a semana de 13 a 18/09 a falar de uma poetiza portuguesa, que estudei na faculdade, por ocasião do estudo de obras portuguesas. Literatura Portuguesa, esse era o nome da matéria.
A poetiza? FLORBELA ESPANCA

Uma breve biografia dela: "Nasceu em Vila Viçosa em 8 de Dezembro de 1894 e morreu em Matozinhos, em 8 de DEzembro de 1930".
Seu poema mais bonito para mim é "Fanatismo". Que faz parte do livro "Sóror Saudade"

FANATISMO

Minhálma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és se quer razão do meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo no mundo, meu amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!

"Tudo no mundo é frágil, tudo passa..."
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, digo de rastros:
"Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: Princípio do Fim!..."

E PENSAR QUE...

E pensar que um dia eu acreditei que era possível que você me aceitasse, não como mãe, pois que já tinhas uma... Talvez como amiga,...