12 setembro 2009

HENRIQUETA LISBOA

SEGREDO


Andorinha no fio
Escutou um segredo.
Foi à torre da Igreja.
Cochichou com o sino.

E o sino bem alto
delém-dem
delém-dem
delém-dem
delém-dem!

Toda a cidade
Ficou sabendo.


Henriqueta Lisboa é uma poetisa mineira. Nasceu em Lambari (MG) em 1903 e morreu em Belo Horizonte em 1985. Aderiu ao Modernismo em 1945, influenciada por Mário de Andrade, com quem trocou farta correspondência de 1940 a 1945. Foi a primeira mulher eleita para a Academia Mineira de Letras.
Poeta sensível, dedicou sua vida a poesia. Drummond assim falou dela: "Não haverá, em nosso acervo poético, instantes mais altos do que os atingidos por esta tímida e esquiva poeta."

Eu, particularmente adorava essa poesia... Sabem porquê? Por causa do "barulho" do sino... Quando a professora lia a poesia em voz na sala de aula, logo imaginava o sino a badalar de alegria pelo segredo que a andorinha havia lhe contado!

Foto: Google

#SAUDADES ETERNAS

Nunca soube que você se chamava Fernando... Pra mim, sempre foi "Beto"... O Beto do sorrisão...  O Beto das baladas n...