19 fevereiro 2010

LIBERDADE DE ESCOLHA


Quando me destes liberdade
de escolha Deus,
Me destes o livre-arbítrio...
Para ser usado,
segundo a minha consciência!
Mas ela de nada me acusa...
No entanto,
Me sinto reclusa em
meu próprio eu!
Se tento esticar meus braços,
tolhem-me.
Se tento esticar minhas pernas,
cortam-nas.
Nem ao menos a cabeça
posso levantar!
Continuo encolhida, como
um feto dentro da
barriga da mãe...
Enrolada como
um broto de planta,
pronto a nascer...
Quero ter a minha
liberdade de volta...
Quero poder escolher de novo...
Quero meu sol ao meu lado,
porque sinto-me sufocada
com tantas exigências...
As regras sem fundamento,
sufocam-me como uma floresta
fechada...
Será pedir demais???

by Mylla Galvão

E PENSAR QUE...

E pensar que um dia eu acreditei que era possível que você me aceitasse, não como mãe, pois que já tinhas uma... Talvez como amiga,...